"Direcione sua visão para o alto, quanto mais alto, melhor. Espere que as mais maravilhosas coisas aconteçam, não no futuro, mas imediatamente. Perceba que nada é bom demais para você. Não permita que absolutamente nada te impeça ou te atrase, de modo algum."
( Eileen Caddy )

9 de out de 2010

"PROJETO IDENTIDADE"


" A descoberta do eu como pessoa inserida no mundo de conhecimentos se faz em momentos mágico e únicos da vida, momentos de alegria, brincadeira, sorriso, imaginação e formação interior e exterior, pautado na grandiosidade da palavra "Infância".

Marisa Cerqueira Nunes

A construção da identidade se dá por meio das interações da criança com o seu meio social. A escola de Educação Infantil é um universo social diferente do da família, favorecendo novas interações, ampliando desta maneira seus conhecimentos a respeito de si e dos outros. A auto-imagem também é construída a partir das relações estabelecidas nos grupos em que a criança convive. Um ambiente cheio de interações, que acolha as particularidades de cada criança, promova o reconhecimento das diversidades, aceitando-as e respeitando-as, ao mesmo tempo que contribui para a construção do coletivo, favorece a estruturação da identidade, bem como de uma auto imagem positiva.

Para ajudar as crianças nesse fascinante processo de construção da identidade, deve-se:
- Estar atento a qualquer manifestação das crianças (atitudes, choros, caretas), pois essa é uma forma de elas se comunicarem, mesmo quando já sabem falar;
- Ser observador e sensível aos gostos e preferências individuais;
- Chamar sempre todos pelo nome.



Objetivos

- Familiarizar-se com a imagem do corpo.
- Trabalhar imitações, gestos e expressões.
- Construir a identidade.

- Interagir e relacionar-se por meio de fotos.
- Perceber-se a si e ao outro, as igualdades e diferenças, mediante as interações estabelecidas.
-Sentir-se valorizado e reconhecido enquanto indivíduo.
-Enxergar-se a si próprio como parte de um grupo, de uma unidade complexa

ATIVIDADES A SEREM TRABALHADAS

  • Levar a criança à frente de um espelho e nomeá-la, identificando características particulares e as partes do corpo;
  • Expor na sala de aula a foto de todos os bebês com nome, para que eles possam se reconhecer mais facilmente;
  • Montar um mural com fotografias dos aluninhos em que eles apareçam ao lado dos pais, irmãos ou amigos e, assim, cada um possa se diferenciar dos demais e perceber-se como membro de um grupo;
  • Criar diferentes situações nas quais cada criança tenha a oportunidade de escolher a brincadeira de sua preferência. Dessa maneira ela começa a se colocar como um ser único, com desejos e características próprias;
  • Sempre que possível, promover aprendizagem com crianças mais velhas, que possam servir de modelo na sala de aula.
  • Fotos dos meninos e das meninas ampliadas e colocadas no chão, protegidas com adesivo transparente. Os espelhos são muito importantes nesse processo, é uma maneira de a criança conhecer-se e enxergar-se como membro do grupo;
  • Os pequenos se divertem ao se observarem com fantasias diversos acessórios inusitados, estas atividades são uma oportunidade da criança se enxergar por inteiro e exercitar o uso competente do corpo: "Os educadores que conhecem o desenvolvimento cognitivo e afetivo podem oferecer experiências ricas de diversidade".
  • Com as fotos, montar um biombo para sala, ou um grande mural, ao qual as crianças terão acesso livre para verificar as fotos de suas fotos e as de seus colegas.
  • Tirar fotos das crianças no CEI, em suas atividades cotidianas, em pequenos ou em grandes grupos. Montar um móbile na altura das crianças para enfeitar um canto da sala.
  • Entre algumas fotos tiradas na escola, selecionar as mais ilustrativas das atividades que acontecem diariamente para confeccionar um quadro de rotina do grupo.
  • Todos os dias montar a rotina, sequenciando as atividades representadas pelas fotos, com ajuda das crianças.

  • “As atividades acima serão permanentes”


Hora de se conhecer

Tempo estimado
De 15 a 20 minutos por dia.

Material necessário
Espelhos grande , cartazetes com fotos de diferentes expressões faciais retiradas de revistas ou da internet, aparelho de som, fantasias, bijuterias, chapéus, maquiagem infantil e colchonete.

Desenvolvimento
Todas as atividades devem ser feitas em frente aos espelhos, sempre estimulando a observação.

Atividade 1
Incentive os pequenos a observar a própria imagem. Peça que eles toquem diferentes partes do corpo. Proponha brincadeiras como balançar os cabelos, levantar os ombros e cruzar os braços. Estimule-os a imitar os gestos dos colegas: Vejam a careta do João! Vamos fazer igual?

Atividade 2
Coloque músicas do cancioneiro popular (Caranguejo Não É Peixe, Cabeça, Ombro, Perna e Pé etc.) que abordem partes do corpo ou sugiram movimentos. O objetivo é se aventurar em novos gestos e imitar os colegas.

Atividade 3
Proponha agora a brincadeira seu-mestre-mandou. Com todos em pé, dê os comandos: Cruzar as pernas!, Ajoelhar-se!. A cada posição, estimule-os a se observar e testar possibilidades de movimento.

Atividade 4
Para brincar com expressões faciais, mostre cartazetes com diversas fisionomias. Depois, sugira que a garotada faça caretas variadas.

Atividade 5
Hora do faz-de-conta: sugira que cada um escolha se quer brincar de casinha, fantasiar-se ou maquiar-se. Ofereça novas possibilidades de acessórios e de brincadeiras.

Avaliação
Observe se houve concentração, interação com o espelho e com os colegas e exploração dos gestos e materiais. Sempre que possível, repita a seqüência com outras propostas e brincadeiras.

LINGUAGEM MUSICAL

  • As crianças podem produzir sons batendo, sacudindo, chocalhando, etc. objetos sonoros e instrumentos musicais diversos, usando o próprio corpo e a voz. Podem ser convidadas a explorar as qualidades sonoras ( intensidade, duração timbre, altura) de objetos e instrumentos musicais diversos, mesmo sem reconhecê-las convencionalmente. Posem ainda aprender a explorar as possibilidades expressivas da própria voz (Orientação Curricular pag 123).

  • Ao trabalhar as músicas descriminadas abaixo entre outras usaremos os instrumentos da bandinha que possuímos no CEI.


Partes do Corpo:

Cabeça, ombro, joelho e pé.

Cabeça, ombro, joelho e pé.

Olhos, ouvidos, boca e nariz.

Cabeça, ombro, joelho e pé.

· Cantar a música dramatizando-a;

· Pedir que as crianças mostrem as partes do corpo em si e nos amigos;

· Mostrar gravuras e pedir que indiquem as partes do corpo.

Pop Pop:

Coloque a mão para frente,

Coloque a mão para o lado,

Coloque a mão para frente,

Balança ela agora

Eu danço pop pop

Eu danço pop pop

Eu danço pop pop

Assim é bem melhor!

( Repetir com todas as partes do corpo possíveis. )

· Cantar a música dramatizando-a .

Remexo:

Ponha a mão na cabeça

Ponha a mão na cintura

Dá um abraço no corpo

Dá um abraço doçura

Sai sai sai Oh! Piaba Sai lá da lagoa.

· Cantar a música dramatizando-a.

A Canoa Virou

A canoa virou,
Deixá-la virar,
Por causa da (nome de pessoa)
Que não soube remar.
Se eu fosse um peixinho
E soubesse nadar,
Tirava (nome da pessoa)
Do fundo do mar.

Minha Boneca de Lata

Minha boneca de lata bateu a cabeça no chão
Levou mais de uma hora pra fazer a arrumação
Desamassa aqui pra ficar boa

Minha boneca de lata bateu o nariz no chão
Levou umas duas horas pra fazer a arrumação
Desamassa aqui
Desamassa ali pra ficar boa

Minha boneca de lata bateu a barriga no chão
Levou umas três horas pra fazer a arrumação
Desamassa aqui
Desamassa ali
Desamassa aqui pra ficar boa

Minha boneca de lata bateu o bumbum no chão
Levou umas quatro horas pra fazer a arrumação
Desamassa aqui
Desamassa ali
Desamassa aqui
Desamassa ali pra ficar boa

Minha boneca de lata bateu o joelho no chão
Levou umas cinco horas pra fazer a arrumação
Desamassa aqui
Desamassa ali
Desamassa aqui
Desamassa ali
Desamassa aqui pra ficar boa

Minha boneca de lata bateu o pé no chão
Levou umas seis horas pra fazer a arrumação
Desamassa aqui
Desamassa ali
Desamassa aqui
Desamassa ali
Desamassa aqui
Desamassa ali pra ficar boa
[REPETE DO COMEÇO]

“Se Eu Fosse Um Peixinho”

Se eu fosse um peixinho
E soubesse nadar
Tirava a Maria
Lá do fundo do mar.

Sacudí, Sacudí

Fui no mercado comprar café
E a formiguinha subiu no meu pé
Eu sacudi, sacudi, sacudi
Mas a formiguinha não parava de subir

Fui no mercado comprar batata roxa
E a formiguinha subiu na minha coxa
Eu sacudi, sacudi, sacudi
Mas a formiguinha não parava de subir

Fui no mercado comprar limão
E a formiguinha subiu na minha mão
Eu sacudi, sacudi, sacudi
Mas a formiguinha não parava de subir

Fui no mercado comprar girimum
E a formiguinha subiu no meu bum-bum
Eu sacudi, sacudi, sacudi
Mas a formiguinha não parava de subir

Fui no mercado comprar um giz
E a formiguinha subiu no meu nariz
Eu sacudi, sacudi, sacudi
Mas a formiguinha não parava de subir

Relaxamento...

Aproveitar o estímulo que provoca nas crianças e concluir com o relaxamento da música: Feche os olhos – Do CD Xuxa só para baixinhos 1 – e músicas de relaxamentos diversos.

LINGUAGEM VERBAL

  • As crianças podem acompanhar verbalmente contos de repetição a partir das narrações do professor e narrar trechos de historias utilizando recursos expressivos próprios (Orientações Curriculares pag 86)

  1. Ler de maneira lúdica e agradável um ou mais livros da coleção CORPIM de Ziraldo.

  • Esse livro é integrante da coleção corpim.Ele conta de como vive um joelho de um menino desde sua infância até crescer e virar um adulto.O livro mostra com muitas ilustrações as felicidades e tristezas de um joelho chamado Juvenal.

  • OS DEZ AMIGOS - Esse livro conta a vida dos dedos de uma mão. É um livro que com palavras simples mostra a união dos dedos que podem fazer juntos mil e uma coisas.Com ilustrações simples e legais.

“Entre outros que forem pesquisados no decorrer do projeto”

LINGUAGEM VISUAL

  • As crianças podem não apenas observar e explorar os ambientes internos e externo de seu entorno onde podem ter acesso a diferentes manifestações no campo visual. No contato com um ambiente visual voltado ao desenvolvimento de sua criatividade, as crianças podem reconhecer sua marca gráfica entre as produções de outras crianças e apontar sua produção entre as expostas na sala ou na roda de observação das produções do grupo. (Orientação Curricular pág 131);
  • As crianças podem aprender a utilizar diferentes ferramentas, suportes e materiais de diferentes posições espaciais e corporais para desenhar: sentado, em pé, deitado, de bruços, etc., para explorar diversas possibilidades de traçar garatujas, desde as mais desordenadas até os diagramas, radiais, etc. (Orientações Curriculares pág 133);
  • As crianças podem usar diferentes materiais e ferramentas na exploração de objetos e fenômeno que envolvam a ocorrência das cores, explorar massas de cor e alterar sua aparência e/ ou sensação tátil. Por exemplo, tornando-as mais ou menos diluída, mais ou menos opaca, etc. ( Orientação Curricular pág 137);
  • Trabalhos diversos com fotos.

“A Finalização do Projeto Identidade será a exposição dos trabalhos"

Fontes:

· Revista Escola

· Orientações Curriculares – Ed. Infantil

Nenhum comentário: